Este website é administrado pela IFCMARKETS. CORP. (BVI FSC)
 

Vídeo análise semanal de mercado


As flutuações das taxas de câmbio e movimentos dos preços dos outros ativos dependem essencialmente dos desenvolvimentos na vida económica e política dos países, indústrias, corporações multinacionais. Notícias políticas, económicas e financeiras, diretamente ou indiretamente, afetam a dinâmica dos preços. Portanto, o monitoramento regular de publicações internacionais de notícias makroestadisticas apresentadas nos relatórios ajudam no comercio nos mercados forex e CFD.
Cada semana você terá a oportunidade de obter uma visão geral do mercado para os principais eventos do mundo, com estimativas de seu impacto nos mercados financeiros.

Obtenha mais atualizações do nosso Análise Fundamental e Análise Técnica Diário.


As ações do mercado de ações dos EUA impulsionaram o sentimento do mercado global na semana passada, à medida que a incerteza sobre as mudanças no cenário político dos EUA recuou. À medida que os democratas assumiram a maioria da Câmara, o SP 500 ganhou 2,1% e o dólar americano ICE finalizou com 0,4%.

Todos os principais índices de ações globais, com exceção de Hong Kong, foram adicionados aos ganhos da semana anterior. O índice Hang Seng perdeu quase metade do ganho recorde da semana passada: caiu 3,3%. A dinâmica dos principais movimentos de pares de moedas foram transitadas da semana passada, com o dólar registrando a maior variação em relação ao dólar canadense: subiu 0,7%.

Esta semana, dados da China e dos Estados Unidos estarão em foco. Espera-se que a produção industrial e os dados de vendas no varejo da China devam indicar a extensão da expansão econômica chinesa. O relatório da inflação dos EUA no mesmo dia é um importante relatório de dados para...

6/11/2018

O abrandamento das preocupações com a guerra comercial entre os Estados Unidos e a China e relatórios corporativos e dados econômicos melhores do que o esperado dos EUA impulsionaram o mercado de ações global na semana passada. 1 O SP 500 recuperou 2,4% na semana passada e o dólar norte-americano aumentou 0,2%.

Todos os principais índices de ações globais recuperaram-se de quedas acentuadas da semana passada. O índice Hang Seng de Hong Kong registrou o maior ganho: subiu 7,6% . O iene japonês registrou a maior variação em relação ao dólar entre as principais moedas: caiu 1,8%.

Nesta semana, o Banco da Reserva da Nova Zelândia e a Reserva Federal se reúnem na quarta e quinta-feira,...

30/10/2018

As incertezas do crescimento econômico global com disputas comerciais não resolvidas entre EUA e China e relatórios corporativos Americanos mais fracos do que o esperado ofuscaram dados amplamente positivos dos EUA na semana passada. O SP 500 caiu 3,9% na semana passada, caindo em território negativo para o ano e o ICE em dólar cresceu em 0,7%.

Todos os principais índices de ações globais fecharam solidamente mais baixos. Nikkei registrou o maior declínio: perdeu 6%. Todas as principais moedas enfraqueceram em relação ao dólar, com a libra esterlina ainda liderando as perdas: caiu 1,8%.

Nesta semana, o Banco do Japão e o Banco da Inglaterra se reúnem na quarta e quinta-feira, respectivamente....

23/10/2018

Os relatórios corporativos positivos impulsionaram a confiança dos investidores na semana passada, enquanto o efeito de travagem das altas taxas de juros sobre a economia permaneceu em foco após as atas da reunião de setembro da Reserva Federal revelarem planos de dirigentes para continuar com os aumentos das taxas. O SP 500 subiu menos de um ponto após a queda de 4,1% na semana passada e o ICE dólar americano 0,5%.

O índice FTSE 100 do Reino Unido registrou o melhor desempenho entre os principais índices de ações após registrar o segundo maior declínio na semana passada. Fechou em alta de 0,8%. Todas as principais moedas, exceto o dólar australiano, enfraqueceram em relação ao...

16/10/2018

O reajuste contínuo de preços dos ativos de risco, desencadeados por maiores rendimentos de títulos do governo, se traduziu na queda do mercado de ações global na semana passada. O SP 500 prolongou as perdas em 4,1% e o composto Nasdaq mergulhou no território de correção, sendo que a nota do Tesouro de 10 anos subiu rapidamente para uma alta de sete anos, 3,25% a mais em relação a semana passada. Tanto a média industrial Dow Jones quanto o SP 500 registraram a terceira queda semanal consecutiva e os futuros apontam para aberturas mais baixas hoje.

O índice Japonês NIKKEI registrou a maior queda entre os principais índices do mercado de ações na semana passada. Ele fechou em queda...